<iframe src="//www.googletagmanager.com/ns.html?id=GTM-5R53WF" height="0" width="0" style="display:none;visibility:hidden"></iframe>
25 nov
30 set
25 maio

Menopausa x memória: mitos e verdades | Projeto Mulher

729159_44616766 menor

Foto: Stock.XCHNG/ Royalty Free

A transição para a menopausa, que marca o final do período reprodutivo feminino, é um processo pontuado por uma série de adaptações do metabolismo feminino. Os sintomas dessa fase são muito variáveis e envolvem questões hormonais, mas também psicológicas e sociais.

Formigamentos, mudanças em padrão de sono e libido e ansiedade são alguns dos sintomas mais comuns. Mas as alterações de memória ainda são pouco conhecidas. Segundo o neurologista Leandro Teles, muitas mulheres sentem-se aéreas, desatentas e apresentam redução de sua capacidade de retenção e evocação de memórias de curto prazo nessa época da vida.

Estrógeno

A causa para essa desatenção, no entanto, é múltipla, e o tratamento depende de cada caso. Mas a queda do estrógeno pode ter influência nesse sintoma: “o cérebro é cheio de receptores de estrógeno, a queda da ação desse hormônio pode justificar algum grau de alteração do humor, do ciclo de sono e diretamente da capacidade de concentração e memorização”, explica.

Ele atenta, porém, que nem tudo é culpa dos hormônios. Alterações em atividades sociais, de ritmo de vida e mesmo psíquicas que podem agravar as oscilações de memória. “É fundamental buscar ajuda especializada em casos mais graves e persistentes”, ressalta. Mas geralmente, as queixas desaparecem progressivamente após o término da menstruação, pois o cérebro se readapta ao novo ambiente privado de estrógeno.

 Alivie os sintomas da menopausa

1-Pratique exercícios físicos regulares: eles reduzem a ansiedade, aumentam a qualidade do sono e atuam diretamente na melhoria do processo de atenção e memorização.

2-Cuide da alimentação: invista em uma dieta rica em frutas e verduras, vitaminas (principalmente do complexo B), grãos e fontes de bom colesterol (azeite, peixes de águas frias, linhaça) e evite álcool, cigarro e alimentos muitos calóricos.

3- Busque desafios para a mente: trace projetos e metas, exercite a concentração, a criatividade e o raciocínio lógico. Saia da rotina: que tal voltar aos estudos ou começar aulas de dança?

4- Descanse com qualidade: otimize seu repouso com mudanças ambientais e na rotina noturna. Durma o tempo adequado e com qualidade. Faça atividades recreativas, de lazer, tire férias, viaje…

5-Organize seu tempo: eleja prioridades e delegue funções. Simplifique. Faça uma coisa de cada vez, com atenção e segurança. Seu cérebro ficará muito mais confiante.

Share this
02 abr

© 2014 Of Memory Hosting. All rights reserved.